11.1.08

A decisão...

A apresentação da decisão preliminar do governo foi extremamente incompleta em alguns pontos:

  • ao apresentar o parecer técnico do LNEC (Laboratório Nacional de Engenharia Civil), foram elencados os 4 critérios favoráveis a Alcochete, mas foi omitida a descrição dos 3 critérios em que a opção OTA saía vencedora... No fundo, sinto que me quiseram convencer que 4 é melhor do que 3, independentemente do que é que é cada um!
  • o governo assumiu totalmente a decisão técnica como base da sua preliminar decisão política, e aproveitou o parecer do LNEC como bode expiatório para esta última. Mas uma decisão política não deverá incluir muitos outros domínios?
  • onde está uma clarificação estratégica quanto à futura utilização dos restantes aeroportos nacionais em cada alternativa?? Tanto quanto posso imaginar, podemos estar a falar de modelos de aeroporto completamente distintos em cada uma das soluções...

1 comentário:

Johny disse...

Confesso-me bastante distanciado da matéria em discussão, até porque me parece que os motivos subjacentes, quer às decisões técnicas quer às políticas, não serão tão públicos e notórios como tantas discussões, debates e apresentações pretendem transparecer.
De qualquer das formas e a essa distância já referida, admito que pela primeira vez, desde que me conheço, concordei com o que defendia João Soares ontem à noite na Sic Notícias - os seus argumentos para a manutenção da Portela com uma eventual adaptação da pista de Alverca no futuro pareceram-me irrefutáveis.
Mas já deixei de me preocupar com os elefantes brancos do Sul há muito tempo, sobretudo pela inevitabilidade dos mesmos - já temos novos pretextos para novas travessias do Tejo, rodo e ferroviárias...