28.2.07

Uma escola portuguesa

Quem assistiu ao Jornal da Noite, da SIC, e viu a reportagem sobre a Universidade Independente certamente que ficou deliciado com a elevação com que os responsáveis da universidade discutiam as suas posições e trocavam acusações. Expressões como "roubar, "gatunos" e "gestão fraudulenta", foram frequentes.
Quando nos meios académicos se discute assim, não há dúvida que o resto do país tinha de estar como está.

5 comentários:

Pedro Morgado disse...

Não confundamos a Universidade Independente, onde se chega a Reitor mediante o dinheiro que se possui com "meio académico".

Pedro C. Azevedo disse...

O nosso primeiro-ministro licenciou-se lá.

ninhel disse...

Atrevo-me a comentar neste espaço em primeira visita.Ocorre-me pensar o que vai para além da Moderna e da Independente neste país, já que não há fumo sem fogo e as zangas entre comadres não são assim tão frequentes que permitam descobrir quantos filhos e enteados, padrinhos e afilhados, leccionam e gerem as universidades portuguesas. Adivinhemos ou mantenhamos os olhos bem abertos.

Pedro Morgado disse...

"O nosso primeiro-ministro licenciou-se lá."

Também já me tinha lembrado desta...

Horácio L. Azevedo disse...

Pelo que se lê nos jornais portugueses a Universidade Independente é mais uma fachada para negociatas. Não sei se é uma originalidade portuguesa...