21.7.07

Natalidade

Ontem José Sócrates anunciou algumas medidas de apoio à natalidade, em queda evidente no nosso país. Pelo que li, essas passam por um reforço do abono, principalmente às famílias mais carenciadas.
O que afirmo é de observação empírica, não tenho dados concretos, mas desta vez o alvo não parece o mais correcto. No hospital onde trabalho ocorrem cerca de 3000 partos anuais, uma amostra razoável e também já estive dois anos numa consulta de planeamento familiar. O que tenho observado, é que esta quebra na natalidade, este desejo de não ter filhos, parecem-me muito mais evidentes nas classes sociais favorecidas, como também o desejo em engravidar muito mais tardiamente. Não penso que estas medidas sejam capazes de alterar esta tendência...

1 comentário:

Carreira disse...

Concordo com o post. Estas medidas são apenas paliativos....
Carreira

http://www.cegueiralusa.blogspot.com/