21.7.06

Bom exemplo

Hoje, por dever de ofício, fui ao estabelecimento prisional feminino de Santa Cruz do Bispo. Devo dizer que o que lá vi me deixou positivamente surpreendido.
As instalações, muito recentes e modernas, e as suas cores vivas quase nos fazem esquecer onde estamos, causando inveja, por exemplo, a muitas e reputadas universidades. Os guardas prisionais foram todos muito solícitos e urbanos, e diz quem lá vive que são muito respeitadores.
O estabelecimento proporciona cuidados médicos e dentários de primeira linha, oferecendo ainda uma creche e oficinas para que quem lá esteja possa mais facilmente voltar ou ingressar na vida activa. Além disso, as reclusas podem reunir-se com os advogados com toda a privacidade e algum conforto.
Sem dúvida, que deste modo, a prisão pode cumprir o seu papel socializante, ultrapassando a mera faceta sancionatória. O que, infelizmente, me deixa sempre muitas dúvidas é que quem lá viva consiga aproveitar as oportunidades concedidas.

4 comentários:

Joao P Martins disse...

Não te esqueças de pôr a hipótese de teres visto uma excepção nada representativa da nossa realidade.
Como nem sequer abordaste essa possibilidade... Tenho medo que possas ter ficado maravilhado demais!

Joao P Martins disse...

E o termo "urbano" usado para adjectivar os guardas também não é muito esclarecedor!

Pedro C. Azevedo disse...

O título do post não deixa dúvidas quanto ao facto de apenas se tratar de um bom exemplo, nada mais.
Em momento algum pensei ou escrevi que era representativa da nossa realidade, até porque sei que não é não só pelo que conheço, mas pelo que ouço dizer.
Quanto ao termo urbano, recorro ao diccionário:
"cortês; polido; civilizado"

Joao P Martins disse...

Está esclarecido.